Site Views

Connect With Me

Powered by Blogger.
There was an error in this gadget

Followers

Monday, September 5, 2011
Published February 17, 2011 by Brother Brandon lee

Navigation:
Covenant vs. Testament
Being Like Jesus
Forgiveness of Sins


Navigation:
Covenant vs. Testament
Being Like Jesus
Forgiveness of Sins
Sin Nature
Confession
Prayer/Fasting for Revival
Spiritual Covering
The Sovereignty of God
Tithing
Led by the Holy Spirit


Covenant vs. Testament

What we say:
"That's [under the] old covenant"

"That's an old covenant mindset"
What people hear:
"Let's throw out and ignore the whole old testament"

“Let’s just pick and chose what we want to listen to”
What we mean:

There is a clear difference (click the link) between the Old Covenant and the Old Testament. The Old Testament refers to 39 books of Hebrew literature, while the Old Covenant refers to Mosaic Law.

When we say something is "Old Covenant" we mean that a particular behavior or belief is inconsistent with how believers ought to behave/believe while living in the New Covenant. It doesn't mean that we ditch the Old Testament, it means that we need to learn to distinguish what is an Old Covenant principle and what is a New Covenant principle regardless of whether we are reading Deuteronomy or Isaiah.
God, who at various times and in various ways spoke in time past to the fathers by the prophets, has in these last days spoken to us by His Son, whom He has appointed heir of all things, through whom also He made the worlds; who being the brightness of His glory and the express image of His person... Hebrews 1:1-3
In times past, the prophets were the oracles of God, BUT in these last days, God is speaking loud and clear through His son. In the past, the prophets prophesied judgment on cities for sin, yet in these last days, Jesus loudly declares, “You do not know what manner of spirit you are of” (Luke 9:55).

Every revelation or understanding that you think you have about the character or nature of God that you do not see in the person, ministry, or life of Jesus, you have reason to question.

Here are some examples: Anointings and Mantles, "If my people", Generational Curses

back to the top
-

Being Like Jesus

What we say:
“You identify with Jesus, not John the Baptist, not Moses, David, Peter, Mary etc etc”

“You are to model your life after only Jesus, not any other character in the bible”
What people hear:
“Let’s throw out the rest of the bible, since all of the other characters are irrelevant”
What we mean:

We are not at all saying you cannot learn from these other characters. We are saying your life should revolve around Christ. Every character in the bible has strengths that are reflected in the life of Christ, but you’ve gone too far when you start thinking, “Oh I’m supposed to be like Deborah, or David, or Joseph, or Esther.” No! You are to be like Jesus!

Again. There is plenty to learn from all these figures in the bible, but our identity isn’t rooted in any other than Christ. No other biblical figure was perfect, and no other biblical figure are we commanded to walk like (1 John 2:6).

back to the top
-

Forgiveness of Sins

What we say:
"Jesus paid the price for ALL sin, past present and future" (1 John 2:2)

"God is not counting sins against people" (2 Cor 5:17)
What people hear:
"Everyone is saved"

"There is no more judgment for sin"

"You're giving people a license to sin"
What we mean:

Jesus did pay the price for ALL sin. That is the grace he provided. We are not saying everyone is saved, because it is clear that you must put faith in that grace to be saved (Eph 2:8). All we are saying is that all grace has been provided.

We are not saying there is no more judgment, because it is clear that there is a day of judgment (John 12:48, Romans 2:5, Matthew 10:14-15, Jude 1:6, Acts 17:31). But NOW is the day of favor (2 Cor 6:1-3), there is good will toward men (Luke 2:10-14)! If we are to follow Jesus, then we ought to follow the example he laid in John 8:11, "Neither do I condemn you, go and sin no more."

To say that God is judging a nation for its sin [before the day of judgment] is to say that what Jesus did on the cross is not enough. Jesus blood covered ALL sin, he took all judgment and became a curse for us (Gal 3:13). That is called the good news, and it is His kindness that leads to repentance (Romans 2:4).

Yes. There is absolute grace to those who sin. His grace is sufficient for past, present, and future sin. The logical conclusion in the carnal mind will take that as a license to sin. But that is precisely what Paul was addressing in Romans 5:20-Romans 6:14. People who continue in sin and abuse grace have not "reckoned" themselves dead (Rom 6:11) and therefore, they do not experience freedom from sin (Romans 6:6-7).

--> Read more here, and here.

back to the top
-

Sin Nature

What we say:
"Your sin nature is dead."

"Your nature is to be righteous. You are now prone to righteousness in Christ"

"You're a saint, not a sinner"

"You are no longer a slave to sin"
What people hear:
"Christians can't sin and never sin"

"Christians are perfect"
What we mean:

When one is born again, they are born of the Spirit, they become new creations (2 Corinthians 5:17) and they become the righteousness of God in Christ (2 Corinthians 5:21). They become free from the slavery of sin (Romans 6:6-7) and they are empowered to choose to live righteously (Galatians 5:13) no longer walking in their old desires (Romans 6:12, Galatians 5:24, Ephesians 5:8).

This is completely contrary to what is taught in church circles -- that Christians are still prone to sin, they are helpless to sin, their nature to sin is still something that needs to be fought... that's religious trash that has not set anyone free to live in holiness and righteousness (Luke 1:75).

Christians have a new nature of righteousness. They are now dead to sin and alive to Christ (Romans 6:2-13, Romans 8:10, Ephesians 2:1), now prone to righteousness. Christians do not lose their ability to sin, they lose their ability to enjoy and stay in sin. Because of the liberty given to us, Christians can choose to sin even though it is not their nature to (Adam did this in the garden). That's why IF (not when) we sin, we have an Advocate with the Father (1 John 2:1-2).

--> Read more here and here.

back to the top
-

Confession

What we say:
"You don’t need to confess every sin to be forgiven."
What people hear:
"There is no good in confession."

"Never confess your sins"
What we mean:

We are not saying confession is bad or that you should avoid it. We are saying you don’t confess to be forgiven. You are already forgiven in Christ (Col 2:13; 1 John 2:2, 12; Heb 10:12) and there is no amount of confession that will get you forgiven.

Yes there is freedom and reconciliation in confessing our shortcomings to one another (James 5:16). But there is no need for the Christian to keep on confessing sins to maintain God’s forgiveness. You don’t need to work for something that you already have!

--> Read more here.

back to the top
-

Prayer/Fasting For Revival

What we say:
"Jesus never demonstrated extensive prayer/fasting as a prerequisite for revival."

"Stop praying for revival"

"You don't need to gather thousands together in order to pray/fast for revival"

"Jesus stood in the gap, He is the only mediator"
What people hear:
"There is no need to pray or intercede”

"Don't pray, prayer is not necessary."

"You don't need God, you are fully self-sufficient."

"Fasting is pointless"
What we mean:

This is the bottom line: Don't ask God to do what He told us to do. In this context, God doesn't need to "send revival", because He told you to be revival. Immediately after Jesus said, "pray to the Lord of the harvest to send out laborers," he sent out his 12 disciples in answer to the prayer, he didn't call a revival prayer/fasting meeting (Luke 10:1-3)

There is a generation crying out for more of God but don't realize they already have all of Him, while there is another generation who are starving for God yet don't know how to find Him.

Most of the revivals people are crying for will happen when believers set captives free (Luke 4:18), when they loose the bonds of wickedness (Isaiah 58:6-7), when they destroy the works of the devil (1 John 3:8), and when they demonstrate God's kindness (which leads to repentance; Romans 2:4).

We are not against a lifestyle of prayer -- we are told to pray unceasingly -- but there is a difference between "prayer" as in fellowshipping/communing with God and "prayer" as in begging and crying out for God to do what He has already done (pour out spirit) or what He has told us to do (heal the sick, set captives free, be salt, be light).

We are not against prayer, we are against using prayer in the wrong way, praying according to traditions, and praying "dumb" things in general. Pray, just don't be asking God to do what He told you to do, or ask Him to do what he already has done.

We are not against fasting, we are against fasting to manipulate God to do something. Fasting doesn’t move God, fasting is a tool to get rid of unbelief and can help sharpen your spiritual senses. Fasting doesn't get you more power, but it helps you be a better conduit of power.

--> Read more here and here.

back to the top
-

Spiritual Covering

What we say:
"You don't need a spiritual covering to authorize you to do what God has already authorized"

"Obey God rather than man"
What people hear:
"Be rebellious to people in authority"

"Anyone in leadership positions is bad, to be avoided"

"You don't need accountability, avoid relationships with people who have wisdom"

"Pastors, fathers, leaders are bad"
What we mean:

If you have leaders above you that will not "release" you to do ministry (Luke 4:18, Matthew 28:18-20, Mark 16:15-20) for whatever reason, that is when you should obey God rather than man. It is God who made us adequate ministers of the New Covenant (2 Cor 3:4-6), not a training class at church.

By all means, surround yourself with leaders and brothers/sisters who have wisdom, but the things you do as a believer are not by the authorization a church or church leader, it is by God (Mark 11:27-33).

By all means, be accountable to those around you, but to say you have accountability with a leader that you talk to once or twice a week for five minutes and who doesn't have a consistent relationship with you is ludicrous. (Read more here)

It is the mindset that you need to clear it with pastor so-and-so before you go and heal the sick or go on a mission trip etc that we are against. Jesus is the captain of your faith, not your pastor. He is the head of the body.

--> Read more here

back to the top
-

The Sovereignty of God

What we say:
"God is not a puppet master"

"God is not in control, He is in charge; He has given us control"
What people hear:
"God is not supreme"

"God's hand is short"

"We are making God human"
What we mean:

We are saying that God is not in control, in the sense that He does not ordain and personally authorize every event that occurs on the planet. God is not in control of us. That does not mean he is unable to, it means that He has chosen to give us free will to choose whether we do His will or not.

God is not a puppet master pulling every little string. We are not saying that he is unable to step onto the stage and do what he wants. We are saying he has given everyone free choice.

If God is truly in control (in the sense that I described it), then His will must come to pass every time. It is clear that God desires all men to repent and come to saving faith (1 Tim 2:4, 2 Peter 3:9), yet everyday people are dying without putting their confidence in God. It is clear that we are called to serve God in holiness and righteousness all of our days (Luke 1:75), yet we are explicitly told we have the freedom to choose sin or righteousness (Galatians 5:13-14).

It’s the mindset that we should chalk up sickness, death, and disaster to the “sovereignty of God” when Jesus said that it is the devil that steals, kills, and destroys (John 10:10), and Psalm 8:6 (Hebrews 2:8) says that God has put “all in subjection” under us.

Of course, God can work all things for the good of those who love Him and are called according to His purpose (Romans 8:28), we are not debating the fact that you can indeed learn something after being sick or being depressed or certain hardships and losses, but do not attribute the work of the devil to the work of God. Even the fact that God works things for the good shows that God didn’t cause all things if He needs to work it for good.

It’s the mindset that says, “Oh whatever happens will happen… His ways are mysterious, His ways are higher than ours…” when 1 Corinthians 2:10 says that He has revealed them (the deep things of God) to us by His Spirit, and Hebrews 1:1-3 says that Jesus is the expressed perfect representation of the Father.

It’s the mindset behind constantly crying out for God to sovereignly move when it says that He is seated (Hebrews 10:12) and we are to step over the enemy (Romans 16:20, Luke 10:19).

It isn’t that God’s hand is short, it’s the reality that we are His body, we are His fullness (Eph 1:22-23), and we are complete in Him (Col 2:8-10), so we do everything as sons who represent our Father (ambassadors).

--> Read more here and here.

back to the top
-

Tithing

What we say:
"Christians do not have to tithe; they are free from the requirement of tithing"
What people hear:
"Stop giving to ministries because they are evil and don't deserve your hard earned money"

"Stop giving"

"Don't be generous, hoard your money"
What we mean:

Christians are not bound to give 10% religiously. They are not cursed if they do not tithe.

If you free church-goers from the "requirement" of 10% giving, and they give less money, it shows that their hearts have not changed, because it is the nature of a believer to be generous because we have the nature of our Father.

Even when Jesus spoke about the widow's two mites and the pharisee's tithe, it wasn't about the amount that they gave, it was about their hearts. The reason why we preach against the requirement of tithing is no different than why we don't require people to pray or evangelize or worship. None of those things should ever become a religious requirement, but if someone's heart has been truly changed, those will be natural expressions of a transformed heart.

And the result is that you no longer religiously calculate 10% of every dollar you earn to make sure you give to your local church, but whenever you hear or see a need, you cheerfully give because you actually want to, instead of doing it because you need to fulfill your 10% requirement.

And then, there is joy in giving to the homeless, to widows in need, tipping waitresses extravagantly, because as we do to the least of these, we have done so to Him (Matthew 25:40).

Again, this is not to stop people from giving to local churches, but it is freeing people from a religious requirement that causes them to give under compulsion (2 Cor 9:7).

--> Read more here, and 1 | 2 | 3 | 4

back to the top
-

Led by the Holy Spirit

What we say:
"To be led by the spirit, do the bible"

"You don’t need a leading to do what you have been commanded"

"You don’t need a phone call from God when He has given you a letter"
What people hear:
"The Holy Spirit will never lead you externally"

"We don’t need relationship with God"
What we mean:

The typical implication of being 'led by the spirit' is not quite what scripture depicts. It is true that there were moments that people were sovereignly 'led' by the Holy Spirit(Jesus to the wilderness, Philip and the Ethiopian, Paul), but it was not the norm (at least in the sense that most people talk about 'being led').

I am NOT saying that the Holy Spirit will not sometimes pull you aside and give you specific leadings, but what I am saying that this is not the case the majority of the time.

Read more here.

It is not about being completely independent from God. It's about moving past always needing to hold your parent's hand everywhere you go, and moving on to maturity to the point where you are able to make your own decisions and faithfully represent your Father and His heart in every circumstance without needing Him to give every little direction.

If you ever have children, it's expected and normal for them to come to you for instruction and direction, even if it is for little things and trivial matters. But if your teenager did that, or your college-age son/daughter did the same thing, you would rebuke them for not being mature.

So having children that grow up and mature doesn't mean that they never speak with their parents nor does it mean that they have a poor relationship with them. It means that they know who they are, and they know their parents, and if the parents have taught their children well, they can be trusted to make the right decisions that reflect well on behalf of the parents.

back to the top







Original Text in this link http://www.iamaspirit.org/archives/1567

Portugues


Publicado em 17 de fevereiro de 2011 Escrito por irmnao Brandon Lee traduzio por Jose Coelho

Navegação:
Alianca contra Testamento
Ser Como Jesus
Perdão dos pecados
Natureza de Pecado
Confissão
Oração / Jejum para Deus mandar avivamento
Cobertura espiritual
A Soberania de Deus
Dízimo
Guiados pelo Espírito Santo


Pacto contra Testamento

Quando dizemos:

"Isso é [ debaixo da ] antiga aliança"

"Essa é uma mentalidade antiga aliança"

O que as pessoas entendem :

"Vamos jogar fora e ignorar todo o Antigo Testamento"

"Vamos escolher e escolheu o que queremos ouvir"

O que queremos dizer e:

Há uma diferença clara (clique no link) entre a Antiga Aliança e do Antigo Testamento. O Antigo Testamento refere-se a 39 livros de literatura hebraica, enquanto que a Velha Aliança refere-se a Lei Mosaica.

Quando dizemos que algo é "antiga aliança" queremos dizer que um determinado comportamento ou crença é incompatível com a forma como os crentes devem se comportar / acreditar enquanto viviam na Nova Aliança. Isso não significa que nós eliminamos do Antigo Testamento, isso significa que precisamos aprender a distinguir o que é um princípio da Antiga alianca e o que é um princípio da Nova Aliança, independentemente de que estamos lendo Deuteronômio ou Isaías.

Deus, que em vários momentos e de várias maneiras falou no tempo passado para os pais, pelos profetas, tem, nestes últimos dias falou-nos por Seu Filho, a quem constituiu herdeiro de todas as coisas, pelo qual também fez o universo; que, sendo o resplendor da Sua glória ea expressa imagem da Sua pessoa ... Hebreus 1:1-3

Em tempos passados, os profetas foram os oráculos de Deus, mas nestes últimos dias, Deus está falando alto e claro através de seu filho. No passado, os profetas profetizaram o juízo sobre as cidades para o pecado, mas nestes últimos dias, Jesus declara em voz alta: "Você não sabe que tipo de espírito sois" (Lucas 09:55).

Toda revelação ou a compreensão que você acha que tem sobre o caráter ou a natureza de Deus que você não vê na pessoa, ministério ou a vida de Jesus, você tem razão para questionar.

Aqui estão alguns exemplos: unções e mantos, "Se meu povo", maldições de gerações

volta ao topo
-

Ser Como Jesus

O que dizemos:

"Você se identifica com Jesus, e não João Batista não, Moisés, David, Peter, Mary etc etc"

"Está para modelar a sua vida depois de Jesus somente, não qualquer outro personagem na bíblia"

O que as pessoas ouvem :

"Vamos jogar fora o resto da bíblia, uma vez que todos os outros personagens são irrelevantes"

O que queremos dizer:

Não estamos em todos dizendo que você não se pode aprender com esses outros personagens. Estamos dizendo que sua vida deve girar em torno de Cristo. Cada personagem na Bíblia tem pontos fortes que se refletem na vida de Cristo, mas que você tenha ido longe demais quando você começar a pensar, "Oh, eu tenho que ser como Deborah, ou David, ou José, ou Esther." Não ! Está a ser como Jesus!

Novamente. Há muito para aprender com todos estes números na Bíblia, mas a nossa identidade não está enraizada em qualquer outro do que Cristo. Nenhuma outra figura bíblica foi perfeito, e nenhuma outra figura bíblica somos ordenados a andar como (1 João 2:6).

volta ao topo
-

Perdão dos pecados

O que dizemos:

"Jesus pagou o preço por todos os pecados presentes, passados ​​e futuros" (1 João 2:2)

"Deus não está contando pecados contra o povo" (2 Cor 5,17)

O que as pessoas ouvem:

"Todo mundo está salvo"

"Não há mais julgamento pelo pecado"

"Você está dando às pessoas uma licença para pecar"

O que queremos dizer:

Jesus pagou o preço de todo o pecado. Essa é a graça que ele forneceu. Não estamos dizendo que todos são salvos, porque é claro que você deve colocar a fé em que a graça de ser salvo (Ef 2:8). Tudo o que estamos dizendo é que toda a graça foi fornecida.

Nós não estamos dizendo que não há mais juízo, porque está claro que há um dia do juízo (João 12:48, Romanos 2:5, Mateus 10:14-15, Judas 1:6, Atos 17:31). Mas agora é o dia de favor (2 Cor 6,1-3), não há boa vontade para com os homens (Lucas 2:10-14)! Se formos seguir a Jesus, então devemos seguir o exemplo ele colocou em João 8:11, "Nem Eu te condeno, vai e não peques mais."

Dizer que Deus está julgando uma nação para o seu pecado [antes do dia do julgamento] é dizer que o que Jesus fez na cruz não é suficiente. O sangue de Jesus cobriu todos os pecados, ele pegou todo o julgamento e tornou-se maldição por nós (Gl 3:13). Que é chamado a boa notícia, e é a Sua bondade que conduz ao arrependimento (Romanos 2:4).

Sim. Há carência absoluta para aqueles que pecam. Sua graça é suficiente para o pecado passado, presente e futuro. A conclusão lógica na mente carnal vai tomar isso como uma licença para pecar. Mas é precisamente isso que Paulo estava tratando em Romanos 5:20-Romanos 6:14. Pessoas que continuam em pecado e graça abuso não ter "contado" a si mesmos mortos (Rom 6:11) e, portanto, elas não experimentam a liberdade do pecado (Romanos 6:6-7).
.

volta ao topo
-

Natureza do pecado

O que dizemos:

"Sua natureza pecaminosa está morta."

"Sua natureza é ser justo. Você agora está propenso a justiça em Cristo "

"Você é um santo, não um pecador"

"Você não é mais um escravo do pecado"

O que as pessoas ouvem:

"Os cristãos não pode pecar e nunca pecado"

"Os cristãos são perfeitos"

O que queremos dizer:

Quando alguém nasce de novo, eles são nascido do Espírito, eles se tornam novas criaturas (2 Coríntios 5:17) e eles se tornam a justiça de Deus em Cristo (2 Coríntios 5:21). Tornam-se livres da escravidão do pecado (Romanos 6:6-7) e eles têm o poder de optar por viver em retidão (Gálatas 5:13) já não andar em seus desejos de idade (Romanos 6:12, Gálatas 5:24, Efésios 5:8).

Isto é completamente ao contrário do que é ensinado nos círculos da igreja - que os cristãos ainda são propensos ao pecado, eles são incapazes de pecado, sua natureza do pecado ainda é algo que precisa ser combatido ... que é lixo religioso que ainda não definiu quem livre para viver em santidade e justiça (Lucas 1:75).

Os cristãos têm uma nova natureza da justiça. Eles agora estão mortos para o pecado e vivos para Cristo (Romanos 6:2-13, Romanos 8:10, Efésios 2:1), agora inclinado a justiça. Os cristãos não perdem a capacidade de pecado, eles perdem a capacidade de apreciar e ficar em pecado. Por causa da liberdade dada a nós, os cristãos podem escolher para o pecado, mesmo que não é a sua natureza (Adam fez isso no jardim). É por isso que IF (quando não) que pecar, temos Advogado junto ao Pai (1 João 2:1-2).

volta ao topo
-

Confissão

O que dizemos:

"Você não precisa confessar todos os pecados fossem perdoados."

O que as pessoas ouvem:

"Não há boa confissão."

"Nunca confessar seus pecados"

O que queremos dizer:

Não estamos dizendo que a confissão é ruim ou que você deve evitá-lo. Estamos dizendo que você não confessar a ser perdoado. Você já está perdoado em Cristo (Cl 2:13; 1 João 2:2, 12, Hb 10:12) e não há quantidade de confissão de que você irá obter perdoado.

Sim, há liberdade e reconciliação em confessar nossas falhas uns aos outros (Tiago 5:16). Mas não há necessidade para o cristão de continuar a confissão dos pecados para manter o perdão de Deus. Você não precisa trabalhar para algo que você já recebeu

volta ao topo
-

Oração / Jejum Para Deus mandar avivamento

O que dizemos:

"Jesus nunca demonstrou muita oração / jejum como um pré-requisito para o avivamento."

"Pare de orar por reavivamento"

"Você não precisa reunir milhares em conjunto, a fim de orar / rápido para revival"

"Jesus ficou na brecha, Ele é o único mediador"

O que as pessoas ouvem:

"Não há necessidade de orar ou interceder"

"Não ore, a oração não é necessário."

"Você não precisa de Deus, você é totalmente auto-suficiente."

"O jejum é inútil"

O que queremos dizer:

Esta é a linha de fundo: não pedir a Deus para fazer o que Ele nos disse para fazer. Neste contexto, Deus não precisa de "enviar revival", porque Ele lhe disse para ser retomada. Imediatamente depois que Jesus disse: "orar ao Senhor da lavoura que envie operários", ele enviou seus 12 discípulos, em resposta à oração, ele não chamou uma oração revival / jejum reunião (Lucas 10:1-3)

Há uma geração chorando por mais de Deus, mas não percebem que eles já têm tudo Dele, enquanto há uma outra geração que estão famintos de Deus ainda não sabem como encontrá-Lo.

A maioria dos avivamentos que pessoas estão chorando para que aconteca, acontecera quando os crentes libertar os cativos (Lucas 4:18), quando eles perdem os laços de iniqüidade (Isaías 58:6-7), quando destruir as obras do diabo (1 João 3 : 8), e quando eles demonstram a bondade de Deus (que leva ao arrependimento; 02:04 romanos).

Não somos contra um estilo de vida de oração - é-nos dito para orar incessantemente -, mas há uma diferença entre "oração", como em comunhão / comunhão com Deus e "oração" como estar mendigando e clamando por Deus para fazer o que Ele já Ha feito (derramarei o espírito) ou o que Ele nos disse para fazer (curar os doentes cativos, posto em liberdade, ser sal, ser luz).

Nós não somos contra a oração, somos contra o uso de oração no caminho errado, orando de acordo com tradições, e oraando "sem sentido" as coisas em geral. Orar, não se pedindo a Deus para fazer o que Ele lhe disse para fazer, ou pedir-lhe para fazer o que ele já fez.

Não somos contra o jejum, somos contra o jejum de manipular a Deus para fazer alguma coisa. O jejum não move Deus, o jejum é uma ferramenta para se livrar de incredulidade e pode ajudar a aguçar os seus sentidos espirituais. O jejum não e para conseguir mais poder, mas ajuda você a ser um melhor condutor de energia.
.

volta ao topo
-

Cobertura espiritual

O que dizemos:

"Você não precisa de uma cobertura espiritual para autorizá-lo a fazer o que Deus já autorizou"

"Obedeça a Deus do que aos homens"

O que as pessoas ouvem:

"Ser rebelde com pessoas de autoridade"

"Qualquer um em posição de liderança é ruim, deve ser evitado"

"Você não precisa de responsabilidade, evite relações com pessoas que têm sabedoria"

"Pastores, pais, líderes são ruins"

O que queremos dizer:

Se você tem líderes acima de você que não deixa "libere" que você faça ministério (Lucas 4:18, Mateus 28:18-20, Marcos 16:15-20) por qualquer motivo, que é quando você deve obedecer a Deus que o homem . É Deus quem nos fez ministros adequada da Nova Aliança (2 Cor 3:4-6), e não uma classe de treinamento na igreja.

Por todos os meios, cercar-se com os líderes e irmãos / irmãs que ter sabedoria, mas a coisas que você faz como um crente não são pela autorização um líder de igreja ou na igreja, não é de Deus (Marcos 11:27-33).

Por todos os meios, ser responsável perante aqueles que o rodeiam, mas a dizer que tem responsabilidade com um líder que você conversar com uma ou duas vezes por semana durante cinco minutos e que não tem uma relação consistente com você é ridícula.

É a mentalidade de que você precisa limpá-la com pastor fulano de por isso antes de ir e curar os doentes ou ir em uma viagem missionária etc que somos contra. Jesus é o capitão de sua fé, e não o seu pastor. Ele é a cabeça do corpo.

volta ao topo
-

A Soberania de Deus

O que dizemos:

"Deus não é um mestre das marionetes"

"Deus não está no controle, Ele está no comando, Ele nos deu o controle"

O que as pessoas ouvem:

"Deus não é supremo"

"Mão de Deus é curto"

"Estamos fazendo Deus humano"

O que queremos dizer:

Estamos dizendo que Deus não está no controle, no sentido de que Ele não ordena e pessoalmente autorizar cada evento que ocorre no planeta. Deus não está no controle de nós. Isso não significa que ele é incapaz de, isso significa que Ele escolheu para nos dar livre arbítrio para escolher se queremos fazer a Sua vontade ou não.

Deus não é um mestre das marionetes puxando todas as cordas pouco. Nós não estamos dizendo que ele é incapaz de pisar o palco e fazer o que ele quer. Estamos dizendo que ele tem dado a todos a escolha livre.

Se Deus é verdadeiramente no controle (no sentido que descrevi), então Sua vontade deve vir a passar o tempo todo. É claro que Deus quer que todos os homens a arrependam -se e chegam a fé salvadora (1 Tm 2:4, 2 Pedro 3:9), mas as pessoas estão morrendo todos os dias sem colocar a sua confiança em Deus. É claro que somos chamados a servir a Deus em santidade e justiça todos os nossos dias (Lucas 1:75), mas estamos dito explicitamente que temos a liberdade de escolher o pecado ou a justiça (Gálatas 5:13-14).

É a mentalidade que devemos apagar e de doença, morte e desastre e para a "soberania de Deus" quando Jesus disse que é o diabo que rouba, mata e destrói (João 10:10), e Salmo 8:6 (Hebreus 2:8) diz que Deus colocou "tudo em sujeição" em nós.

É claro que Deus pode trabalhar todas as coisas para o bem daqueles que O amam e são chamados segundo o seu propósito (Romanos 8:28), não estamos debatendo o fato de que você pode realmente aprender alguma coisa depois de estar doente ou estar deprimido ou certos dificuldades e perdas, mas não atribuem a obra do diabo para a obra de Deus. Mesmo o fato de que Deus trabalha coisas para a mostra bem que Deus não causou todas as coisas se Ele precisa trabalhar para o bem.

É a mentalidade que diz: "Oh aconteça o que acontecer vai acontecer ... Seus caminhos são misteriosos, os Seus caminhos são mais altos do que a nossa ..." quando 1 Coríntios 2:10 diz que Ele revelou-las (as coisas profundas de Deus) para nós pelo Seu Espírito e Hebreus 1:1-3 diz que Jesus é a representação perfeita expressa do Pai.

É a mentalidade por trás constantemente clamando para que Deus soberanamente se movem quando ela diz que Ele está sentado (Hebreus 10:12) e estamos a passar por cima do inimigo (Romanos 16:20, Lucas 10:19).

Não é que a mão de Deus é curto, é a realidade que somos o Seu corpo, estamos Sua plenitude (Ef 1:22-23), e nós somos completos nEle (Cl 2:8-10), então o que fazemos tudo como filhos, que representam o nosso Pai (embaixadores)..

volta ao topo
-

Dízimo

O que dizemos:

"Os cristãos não têm de pagar o dízimo, eles estão livres da obrigação do dízimo"

O que as pessoas ouvem:

"Parar de dar para os ministérios, porque eles são maus e não merecem seu dinheiro arduamente ganho"

"Pare de dar"

"Não ser generoso, acumular seu dinheiro"

O que queremos dizer:

Os cristãos não são obrigados a dar 10% religiosamente. Eles não são amaldiçoados se não dízimo.

Se você libertar membros freqüentadores da igreja da "exigência" de 10% dar, e dão menos dinheiro, isso mostra que seu coração não mudou, porque é a natureza de um crente para ser generoso, porque temos a natureza de nosso Pai .

Mesmo quando Jesus falou sobre a viúva de dois ácaros e dízimo do fariseu, não era sobre a quantidade que eles deram, era sobre seus corações. A razão pela qual nós pregamos contra a exigência do dízimo não é diferente por que não exigem que as pessoas oram ou evangelizar ou adoração. Nenhuma dessas coisas jamais deveria ser um requisito religioso, mas se o coração de alguém realmente mudou, essas serão as expressões naturais de um coração transformado.

E o resultado é que já não religiosamente calcular 10% de cada dólar que você ganha para se certificar de que você dá à sua igreja local, mas sempre que você ouve ou vê uma necessidade, você alegremente dar, porque você realmente quer, ao invés de fazê-lo porque você precisa para cumprir sua exigência de 10%.

E então, há alegria em dar aos sem-teto, às viúvas necessitadas, garçonetes tombamento extravagante, porque como podemos fazer para o menor destes, temos feito a Ele (Mateus 25:40).

Novamente, isto não é para impedir as pessoas de dar às igrejas locais, mas é libertar as pessoas de uma exigência religiosa que faz com que eles dão sob compulsão (2 Cor 9:7).


volta ao topo
-

Guiados pelo Espírito Santo

O que dizemos:

"Para ser guiado pelo espírito, faz o que e na bíblia"

"Você não precisa de um líder a fazer o que você tem sido ordenado"

"Você não precisa de um telefonema de Deus quando Ele deu-lhe uma carta"

O que as pessoas ouvem:

"O Espírito Santo nunca irá levá-lo externamente"

"Nós não precisamos de relacionamento com Deus"

O que queremos dizer:

A implicação típico de ser "conduzida pelo espírito" não é exatamente o que a Bíblia descreve. É verdade que houve momentos em que as pessoas foram soberanamente 'guiadas' pelo Espírito Santo (Jesus para o deserto, Filipe e o etíope, Paul), mas não era a norma (pelo menos no sentido de que a maioria das pessoas falam sobre " sendo conduzido ").

Eu não estou dizendo que o Espírito Santo não vai, por vezes, puxá-lo de lado e dar-lhe direcoes específica, mas o que eu estou dizendo que este não é o caso da maior parte do tempo.

Leia mais aqui.

Não se trata de ser completamente independente de Deus. É sobre a movimentação passado sempre a necessidade de segurar a mão do seu pai onde quer que vá, e passando para a maturidade para o ponto onde você é capaz de tomar suas próprias decisões e representar fielmente o seu Pai, e Seu coração em todas as circunstâncias sem a necessidade de a Ele para dar a cada pouco direção.

Se você tiver crianças, é esperado e normal para eles a vir até você para a instrução e direção, mesmo que seja para pequenas coisas e assuntos triviais. Mas se o adolescente fez isso, ou o seu filho em idade universitária / filha fez a mesma coisa, você ira repreendê-los por não serem maduras.

Assim, tendo as crianças que crescem e amadurecem, não significa que eles nunca falam com seus pais nem significa que eles têm uma má relação com eles. Isso significa que eles sabem quem são, e eles sabem seus pais, e se os pais têm ensinado seus filhos bem, eles podem ser confiáveis ​​para tomar as decisões corretas que refletem bem em nome dos pais. Graca e paz

0 comments: